Carta ao meu amor

Algumas coisas não precisam ser eternas, algumas dessas pessoas só precisam de tempo suficiente para se tornarem inesquecíveis em nossa memória. “Você se apaixonou por minhas flores” mas não foi o suficiente quando o inverno chegou. Minhas raizes não foram fortes o bastante para te provar que mesmo com meus defeitos, a maior parte em mim é amor, e era seu. Bem, era, agora passou.

Com o passar do tempo a gente aprende a conviver com o amor que é eterno, mas que também é respeitoso e distante. Sabendo apreciar os bons momentos que tivemos, desejando a felicidade do outro, mesmo não sendo ao nosso lado.

Muitos vão dizer que é besteira, que isso não existe, porém a verdade que não é algo que se aprende da noite pro dia, é algo trabalhoso, doloroso, sacrificante, mas que no final floresceu em forma de admiração e carinho com quem eu sou e desejo de felicidades para com o outro que se foi.

Hoje minha felicidade não é ter um amor eterno, mas saber que sou capaz de amar eternamente, independente da dor. 😉☺️🙏🏻

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: